Vamos falar sobre Setembro Amarelo?

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o Setembro Amarelo®. E, embora o dia 10 deste mês seja oficialmente o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a campanha acontece durante todo o ano.

O assunto é de extrema importância e seu debate tem se tornado cada vez mais urgente, uma vez que o número de suicídios tem crescido bastante nos últimos tempos, principalmente entre os jovens.

Todos os anos, são registrados cerca de 12 mil suicídios no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. E, dentro destes índices, cerca de 96,8% dos casos estavam relacionados a transtornos mentais, com a depressão em primeiro lugar, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias.

De acordo com dados de janeiro/2020, o Brasil ocupava o segundo lugar com o maior número de indivíduos depressivos nas Américas (5,8% da população), além de ser o país com maior prevalência de ansiedade no mundo (9,3%).

As medidas de isolamento necessárias para o controle da pandemia do coronavírus, junto à atual crise econômica, pioraram este quadro. Por isso, se você está incomodado(a) com seus pensamentos, sentimentos ou o seu comportamento, ou conhece alguém que esteja passando por uma situação semelhante, é fundamental buscar a ajuda imediata de um psiquiatra.

O site www.setembroamarelo.com traz diversas informações traz que podem auxiliar e salvar vidas. Além disso, o CVV (Centro de Valorização da Vida) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail e chat 24 horas. Para mais informações, acesse o site www.cvv.org.br.

Lembre-se que as doenças da mente, assim como as doenças cardíacas, renais ou endócrinas, são tratáveis e que você não está sozinho. Não tenha medo de buscar ajuda e coloque a sua saúde em primeiro lugar!

Voltar | Página inicial